Menu

The Blogging of Owen 664

cropeffect3's blog

Como Queimar A Gordura Da Barriga?

Como emagrecer Sem Dieta: "Leio Rótulos, Faço Exercício E Me Peso Todo Dia"


Quando o New York Times me contratou para escrever sobre ciência e saúde cinquenta e dois anos atrás, eu estava dezoito quilos acima do peso. Passara os 3 anos anteriores analisando meu peso subir enquanto saltava de uma dieta pra outra em uma tentativa fútil de diminuir os quilos que havia ganhado há pouco tempo.


Nenhuma quantidade de exercício --e eu fazia muito-- podia compensar o quanto eu comia no momento em que abandonava o último plano para perder calorias. Como Retomar A Dieta? exemplo do ditado: dieta é coisa em que se entra apenas para sair. Aprenda A Fazer O Suco Emagrecedor De Cenoura ! ? Qual é a melhor estratégia se o seu intuito é só desinchar? Nem jejum de dia inteiro funcionava.


No momento em que chegava a hora de jantar, eu não conseguia parar até pegar no sono e, algumas vezes, acordava pela manhã seguinte com comida semimastigada na boca. Minha dieta resultara em um transtorno de compulsão alimentar e isso me apavorou. Certamente, alguma coisa necessitava alterar. Por fim, recuperei o controle no momento em que parei de fazer dieta. Decidi que, se era para ser gorda, no mínimo eu poderia ser saudável. Fiz um plano para consumir três refeições nutritivas e satisfatórias por dia com um menor lanchinho, o que me ajudou a exceder a tentação de comer sem parar graças a do jejum.


  1. Hábitos que Ajudam pela Perda de calorias: Pratique Meditação
  2. Treinamento (Aprenda a correr 10Km)
  3. um xícara de avelãs
  4. 2 colheres de sopa de queijo fresco

Para a minha amplo surpresa, um mês depois eu havia perdido 4,cinco quilos --e comendo! Comendo comida boa, ou seja, um monte dela. Continuei então sem problema por causa de não era uma dieta. Era um estilo de vida saudável. E continuei emagrecendo, por volta de um quilo por mês. Dois anos mais tarde, o sobrepeso sumira. Mel Engorda Ou Emagrece? mais o recuperei e nunca mais fiz dieta. Nem inclusive até quando fiquei grávida de gêmeos; engordei somente 16 quilos e perdi todos no momento em que meus filhos nasceram pesando 3,090 quilos cada um. O superior estímulo pra emagrecer, principalmente pra alguém como eu, viciada em ingerir, é o acontecimento de que ninguém pode parar de ingerir.


Pelo oposto, é necessário assimilar uma maneira melhor --e permanente-- de resolver com os alimentos. Eu como tudo que aspiro, com moderação. Em uma edição recente da revista Jama, Eve Guth, médica internista do Centro Médico para Veteranos Jesse Brown, em Chicago, essencialmente assinou embaixo da minha abordagem. Quem sabe ninguém saiba melhor disso do que Angelica Divinagracia, especialista em condicionamento físico que, aos 53 anos, parece tão bem, ou melhor do que quando era líder de torcida da Universidade da Califórnia, em Los Angeles. Guth alerta para diversas armadilhas, como ser influenciado por dizeres em embalagem de "baixa gordura" ou "pouco carboidrato" ao invés de ler as informações no rótulo de dica nutricional.


Ainda segundo ela, suco de frutas poderá não ter gordura, porém não tem poucas calorias porque contém uma amplo quantidade de açúcar. Ela também pede mais atenção aos complementos e temperos. Eu não faço contagem de calorias, no entanto tenho um conhecimento funcional do número igual em quase tudo que ingiro. Se você necessita perder peso, peço pra que baixe da internet uma tabela abrangente de calorias dos alimentos comuns para amparar a fazer substituições que cortarão quase 500 delas de sua dieta diária.


Assim como é possível fazer o mesmo com uma tabela de exercícios, tendo em mente que o gasto calórico de qualquer atividade depende do vigor com que é executada e do quanto você pesa. Ela, como eu, apoia o mantra das dietas de Michael Pollan: "Ingira comida. Não muita. Principalmente plantas". E, como eu, observa que a redução de gordura vagaroso e incessante sugere que foram adotadas modificações sustentáveis nos hábitos dietéticos e de exercícios que são capazes de tornar-se quase instintivas e durar pela existência afora.


Laila voltou chorando pra residência e, nos meses se­guintes, emagreceu vinte e quatro quilos “de nervoso”. Mesmo que você não tenha problemas com a balança, quantas vezes neste momento não se la­men­tou do pneuzinho lateral ou da barriga com dobrinhas? Cardápio Saudável: Dez Alimentos Que Vão Bombar Nas Dietas Em 2018 des­con­fortos por dez e terá uma idéia do que sente uma pessoa que deve cortar metade de teu peso. Laila, Luciana, Ana Luiza e Na­tá­lia conhecem regimes desde gurias. Sem­­pre usaram “roupas de velha” e não enca­ra­vam o espelho no momento em que saíam do banho.


Ti­­nham terror de entalar pela roleta e vergonha de preencher 2 lugares no ônibus. Alguém nessas condições tem cer­teza de que neste instante tentou de tudo para ter uma “vida normal” - vale recordar que 97% dos obesos mórbidos que emagrecem com die­tas e medicamentos voltam a ficar mais gordo. Neste momento imagine alguém que devorava uma cai­xa de chocolate de uma vez co­mendo somente 5 colheres de sopa de alimentos no almoço. “Cerca de 20% dos pacien­tes ope­rados apresentam qualquer transtorno depois, como com­pulsão por doces, compras, sexo, drogas ou álcool”, confessa a psicóloga Maria Isabel Ma­tos, da Unifesp.


Sem o questão pela comida e com mais alternativas de atividades, as três entrevistadas operadas dessa reportagem viraram consumistas de carteirinha. “Tudo o que eu gas­tava em comida gasto em roupas”, confessa Natália. Os médicos ques­tionam o que psicólogos definem como “troca de compulsão”. “A maioria dos obesos não co­me por desvios psicológicos. Além da alimentação inadequada e do sedentarismo da sociedade atual, há uma dúvida ge­nética: eles produzem mais hormônios que ge­ram fome do que um magro.



Go Back

Comment

Blog Search

Comments

There are currently no blog comments.